Saiba como melhorar a gestão do estoque de materiais médicos

Data: 7 de Outubro de 2019 às 08:00

A gestão eficiente do estoque de materiais médicos pode fazer com que a sua clínica ou hospital não só reduza custos, mas também possibilita maior controle no processo de entrada e saída de produtos ou materiais, de maneira a evitar erros ou prejuízos. Além disso, pode ajudar na economia de tempo e garante que a sua instituição consiga funcionar de forma adequada.

Mais que isso, na verdade a boa gestão do estoque de materiais médicos evita que estes sejam acondicionados de forma inadequada. Na prática, evita a sua deterioração e perda.

Ciente da importância da gestão do estoque de materiais médicos para o seu estabelecimento, montamos este conteúdo com algumas dicas que podem lhe ajudar a melhorar ainda mais esse processo.

Confira!


Adote uma tecnologia de gestão

Como primeira dica, não poderíamos deixar de ressaltar o papel importante da tecnologia no processo de gestão das organizações, como um todo. Então, como sugestão, adote um sistema de gestão de estoque, que possibilite a otimização de tarefas que fazem parte desse processo, como: 

• Consulta de produtos em estoque;
• Verificação do nível de produtos médicos no estoque;
• Relatório de saída e entrada de materiais médicos;
• Solicitação online de produtos ou materiais médicos pelos departamentos ou consultórios que fazem parte da clínica ou hospital. 

São operações que compõem o dia a dia de um estoque e automatizá-la pode fazer com que esse setor se torne mais eficiente e produtivo. 


Classifique os materiais conforme a legislação vigente

É papel da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) regular o processo de armazenamento de materiais médicos ou clínicos, como seringa, antibióticos, equipamento que emite radiação, tubos de exames etc. 

A ANVISA, de maneira geral, orienta os gestores de estoques de hospitais ou clínicas a armazenarem os materiais médicos conforme o risco que eles oferecem. Em geral, classifica os riscos em grupos, que vão do A ao E. O E é o grupo que abrange os materiais médicos que menos oferecem riscos à saúde das pessoas e, por isso mesmo, devem ficar em um mesmo local/compartimento ou próximos. 

Para conhecer melhor a forma como a ANVISA orienta a agrupar o acondicionamento de insumos da área de saúde, acesse este link oficial: http://portal.anvisa.gov.br/registros-e-autorizacoes/empresas/cbpda/informacoes-gerais


Crie um sistema de armazenamento 

A maioria dos estoques, hoje, possui um sistema de armazenamento que facilita não só o acondicionamento dos materiais que chegam a ele, mas também a consulta e a retirada quando assim for necessário. 

É simples constituir um sistema. Para criar um, busque elaborar ruas, como rua 1, rua 2 e rua 3, nas prateleiras, estabeleça um código (pode ser as letras do alfabeto). Exemplo: rua 1, prateleira A, gaveta AA. É uma excelente forma de reduzir o tempo de procura de materiais médicos que foram solicitados pelos profissionais de sua clínica ou hospital. 

Gostou das nossas dicas?

São caminhos que você pode adotar para garantir que o seu estoque de materiais médicos se torne ainda mais eficiente e produtivo, além de atuar conforme as recomendações dos órgãos de fiscalização. 

Para ficar por dentro de outros conteúdos como este, não deixe de acompanhar as publicações em nosso blog, e caso precise de qualquer informação ou produtos da área médica não hesite em falar conosco imediatamente, é só clicar aqui!

 

Fale conosco pelo whatsapp!
Atendimento em horário comercial.